Categorias
Entretenimento

Sexo anal: técnicas para iniciantes quebrarem mitos e tabus

Por muitos anos, o sexo anal foi tratado como um tabu, algo proibido, principalmente para os iniciantes, que apenas pessoas mais corajosas (e ousadas) estavam dispostas a experimentar.

Os anos passaram, a sociedade evolui e essa prática começou a ser vista com mais naturalidade e incorporada na vida de muitos casais. Porém, apesar de toda essa nova mentalidade, muita gente ainda teme explorar esse campo desconhecido.

Será que vai doer? Consigo ter prazer? Vamos responder essas e outras perguntas neste guia de sexo anal para iniciantes. Leia até o final e descubra tudo sobre essa prática.

No texto de hoje, vamos abordar os seguintes temas

  • O que é sexo anal?
  • Por que o sexo anal é um tabu?
  • Mitos e verdades sobre o sexo anal
  • Como ter orgasmo no sexo anal
  • Como se preparar para o sexo anal
  • Por onde começar
  • Quais principais erros dos novatos
  • Experimente

O que é sexo anal?

Podemos definir o sexo anal como uma prática sexual na qual o pênis (ou um brinquedo sexual) é inserido no ânus e reto do parceiro com quem a relação sexual está sendo praticada, para o prazer sexual.

Antes de se aprofundar no assunto, é importante reconhecer e nomear as partes do corpo que essa prática envolve:

  • ânus
  • reto
  • esfíncter anal.

O ânus é o orifício no final do trato digestivo, onde o material de defecação é evacuado. É constituído por camadas de pele – com terminações nervosas que a tornam especialmente sensível – e pelo intestino.

O reto é a parte final do trato digestivo e está acima do ânus; é uma zona insensível. E o esfíncter anal, que é um anel muscular que mantém o ânus fechado e é controlado pelo sistema nervoso autônomo, mas em parte também é possível contraí-lo e relaxá-lo à vontade.

Por que o sexo anal é um tabu?

O sexo anal, embora ainda seja amplamente considerado um assunto tabu, está gradualmente ganhando aceitação entre culturas e faixas etárias. Embora a relação sexual vaginal ainda seja a tendência número um desde os tempos mais primórdios, as pessoas estão perdendo a vergonha e o medo de experimentar essa prática.

De acordo com uma pesquisa do Datafolha,  64% dos brasileiros, que já se relacionaram sexualmente, fazem sexo anal. Desses, 18% gostam muito, 16% gostam um pouco e 30% não gostam.  Sim, as pessoas estão começando a ver o sexo anal com outros olhos. No entanto, por que a prática ainda é considerada um tabu?

O sexo anal na história

As culturas antigas, sejam gregas ou peruanas, rotineiramente consideravam essa prática recreativa e até sagrada o suficiente para ser capturada em suas várias formas de arte – seja poesia ou escultura. No entanto, com o passar dos anos, o sexo anal começou a ser visto como um ato contra a natureza, sujo, doloroso. Algo desviante, que não faz parte de uma vida sexual saudável.

O modo como as pessoas veem a prática mudou. O sexo anal deixou de ser visto como fora dos padrões, que causa asco, para algo que pode causar prazer. No entanto, como não é um tema muito comum nas rodas de conversa, ainda há muita dúvida em relação a tudo que o envolve.

Mitos e verdades sobre o  sexo anal

sexo anal para iniciantes

Como o sexo anal ainda é um tema nebuloso para algumas pessoas, muitos ainda acreditam em histórias sobre essa prática. Sabe aquela história de que uma mentira contada  várias vezes acaba se tornando uma verdade? Foi o que aconteceu nesse caso. Veja alguns dos mitos mais comuns:

Mito: Não é agradável para as mulheres 

Existem várias razões pelas quais a brincadeira anal pode parecer prazerosa no corpo feminino. O orgasmo anal também pode acontecer através da estimulação indireta das zonas erógenas dentro da vagina. O ponto G e o ponto A são os principais locais para estimulação prazerosa através da parede compartilhada entre a vagina e o reto.

E não se esqueça do potencial para o prazer anal externo. Existem toneladas de terminações nervosas localizadas na entrada do bumbum. 

Mito: Sexo anal sempre vai doer

Infelizmente, muitas pessoas associam a brincadeira anal à dor devido a uma experiência anterior ruim ou falta de entendimento sobre como tornar a brincadeira anal agradável.

O sexo anal prazeroso é 90% de preparação, e isso inclui se preparar mentalmente. Isso é ainda mais verdadeiro se você teve experiências desconfortáveis ​​ou dolorosas no passado, porque seu corpo espera a mesma coisa novamente, o que torna o ânus mais rígido.

Existem algumas razões diferentes pelas quais o sexo anal pode não ser bom. Um dos mais comuns é a sensação de atrito. Isso ocorre porque não há lubrificante suficiente, portanto, você deve adicionar um pouco mais. 

Mito: Enfraquece seus músculos anais e pode danificar permanentemente seu corpo

Um dos equívocos comuns é que o sexo anal enfraquece ou danifica os músculos anais. Embora seja possível se machucar, se você não está prestando atenção no que está fazendo ou se está forçando seu corpo a fazer algo, a esmagadora maioria das pessoas não sofre nenhum dano permanente ao corpo.

A incontinência é normalmente a principal preocupação em relação aos danos. Isso é resultado da crença comum de que os músculos do esfíncter anal se enfraquecem. Não há evidências para apoiar isso e é provável que, se você seguir as etapas corretas, tudo continuará funcionando normalmente.

Os esfíncteres anais abrem e fecham regularmente ao longo da vida. Supondo que o seu feche normalmente após a defecação, eles farão o mesmo após o jogo anal.

Para fortalecer os músculos do assoalho pélvico uma ótima estratégia é fazer os exercícios de ginastica intima, que apresentam bons resultados em poucas semanas.

Mito: O sexo anal é sujo e nojento.

É assim que nossa cultura vê o ânus. Porém, a chave para uma um jogo sexual feliz é a limpeza. É importante tomar banho lavar bem a área. Algumas pessoas também enxaguam internamente com enemas ou duchas anais, disponíveis em farmácias. Quando bem lavada, o esfíncter e a pele ao redor ficam tão limpos quanto qualquer outra parte do corpo, e a brincadeira anal é higiênica e segura.

O sexo anal causa hemorroidas.

Hemorroidas são causadas por uma combinação de constipação e fezes duras. Tratam-se de varizes que se desenvolvem ao redor ou dentro do ânus. Várias veias drenam o sangue da área anal e depois se expandem durante a defecação e depois voltam ao tamanho normal.

Esforços repetidos durante a defecação da constipação e/ou fezes duras, no entanto, podem interferir nesse processo e manter as veias permanentemente inchadas. O inchaço, que enfraquece os vasos sanguíneos anais, desencadeia nervos próximos, que causam dor. A defecação pode rompê-los e levar ao sangramento. 

Tanto a constipação quanto as fezes duras são causadas por uma dieta pobre em fibras que carece de frutas e legumes suficientes. Se você tem hemorroidas, o sexo anal pode provocar dor e/ou sangramento, mas o sexo anal não causa hemorroidas. Sangramentos menores (manchas cor de rosa no papel higiênico) não causam alarme.

Como ter orgasmo no sexo anal

Um orgasmo anal é exatamente o que parece – orgasmo que é alcançado através da estimulação anal. Apesar de muita gente duvidar, é perfeitamente possível ter um, se você fizer tudo do jeito certo. 

Essa prática pode estimular duas áreas das mulheres: o ponto G e o ponto A. Ambos estão localizados ao longo da parede vaginal, mas podem ser indiretamente estimulados durante o anal.

Esses pontos têm o potencial de produzir orgasmos de corpo inteiro. Esfregar bem pode até levar a mulher ao fenômeno chamado ” ejaculação feminina “. 

Além disso, o ânus é semelhante aos órgãos genitais, ou seja, é ricamente dotado de nervos sensíveis ao toque. A massagem suave do esfíncter ou a inserção dos dedos acionam esses nervos e podem proporcionar prazer.

Além disso, os músculos do assoalho pélvico, que se contraem durante o orgasmo, formam uma figura oito em torno dos órgãos genitais e ânus. O jogo genital e o anal estimulam esses músculos, muitas vezes aumentando o prazer do orgasmo.

catia pompoarismo sexo anal para iniciantes

Como se preparar para o sexo anal

Veja algumas dicas para você alcançar o orgasmo.

  1. Pressão: Aplicar mais ou menos pressão durante a penetração pode ajudar a encontrar o ponto ideal.

  2. Profundidade: Seu parceiro pode brincar com a profundidade da penetração para descobrir o que precisa para atingir o ponto que você tenha prazer. Ele deve ir devagar e com cuidado – a menos que você consiga receber mais.

  3. Vibrações: Você pode encontrar massageadores vibratórios com diferentes configurações de vibração e pulso. Experimente os diferentes combos para encontrar o que funciona melhor. Aumente a vibração quando o clímax estiver próximo para levar as coisas além do limite.

  4. Clitóris: Você pode mostrar um pouco de amor ao clitóris durante o sexo anal. Use a mão, os dedos ou um brinquedo para deslizar para cima e para baixo e de um lado para o outro sobre o clitóris.

  5. Vagina: Um dedo ou brinquedo pode fornecer alguma ação para penetrar na vagina enquanto a bunda está recebendo algum amor.

  6. Zonas erógenas: O corpo tem dezenas de zonas potencialmente agradáveis ​​que desejam alguma ação. Use suas mãos ou brinquedos para explorar o resto do seu corpo, permanecendo naqueles em que você sente mais prazer. Tente os locais  comuns, como pescoço, seios.

Delicie-se com algo erótico.

Quanto mais excitada você estiver, mais fácil e agradável será o sexo anal. Assista a pornôs, ouça uma história erótica ou apenas feche os olhos e fantasie

Banho

Não há como evitar: há chances do sexo anal ficar um pouco sujo, no caso de aparecer algumas fezes. Para que isso não aconteça, faça uma lavagem rápida antes do evento principal.

Um banho ou chuveiro com sabão é suficiente, mas algumas pessoas gostam de usar um enema antes do sexo anal para uma limpeza mais profunda. Não é necessário, mas depende totalmente de você.

Além disso, um banho quente antes da brincadeira anal ajudará a relaxar os músculos tensos e a aumentar o fluxo sanguíneo em todas as suas partes. Use a hora do banho para esfregar bem as zonas erógenas.

Pratique com um plug anal. 

Os brinquedos sexuais podem ajudá-lo a ter uma ideia do jogo anal antes de experimentar com seu parceiro. Se você está iniciando leve as coisas devagar e aproveite a sensação do brinquedo provocando sua bunda antes de inseri-lo.

Estoque de lubrificante. 

Não podemos enfatizar isso o suficiente. Se você vai participar de uma brincadeira anal, precisa usar o lubrificante. Sem ele, o sexo não será apenas doloroso – também pode ser perigoso.

A entrada brusca pode causar lesões na pele e aumentar o risco de infecções sexualmente transmissíveis. Um lubrificante à base de água ou silicone funciona muito bem e é seguro para uso com preservativos e brinquedos sexuais.

Use camisinha. 

Use uma forma de barreira de proteção, como preservativo, para reduzir o risco de DSTs e outras infecções. Alternando entre sexo anal e vaginal? Certifique-se de rolar um novo preservativo no meio. Se estiver usando as mãos ou um brinquedo sexual, lave bem. Você não quer que as fezes e outras bactérias do ânus entrem no seu trato urinário, em que podem causar grandes estragos, incluindo infecções.

catia pompoarismo sexo anal com segurança para iniciantes

Entre no clima. 

As preliminares podem ajudar você que é iniciante a se preparar para o que está por vir e facilitar a entrada nesse local especial. Tocar, beijar e lamber as nádegas e a área ao redor do ânus é uma boa maneira de começar a festa.

Prepare seu espaço

Os rumores são verdadeiros: sexo anal tem a possibilidade de ficar confuso. Pode confundir a cabeça de todo iniciante. Como qualquer coisa relacionada ao sexo, quando você está trocando fluidos corporais, desembrulhando preservativos, usando lubrificante, existe o potencial de manchar ou fazer uma bagunça. Se você deseja tranquilidade extra, verifique se a superfície em que você e seu parceiro estão é confortável e lavável. Dessa forma, você pode se concentrar completamente em criar uma experiência memorável para si mesma.

Por onde começar?

Experimente o jogo anal sem penetração

Antes de embarcar em todo o monte de sexo anal penetrante, você pode – e deve! – fazer uma tentativa anal mais leve. Isso é aberto à interpretação e pode significar qualquer coisa, de brinquedos a dedos ou língua Isso lhe dará uma ideia de como são as sensações da estimulação anal e é uma maneira de trabalhar até o gran finale. 

Seja vocal

Mesmo que você seja normalmente muito quieta durante o sexo, pois é tímida por estar iniciando, essa é a hora em que você precisa se manifestar – especialmente na primeira vez que experimenta com um novo parceiro. Diga a ele se estiver indo muito rápido (ou muito devagar), ou se estiver sentindo dor / desconforto. Além disso, diga se está gostando! Se você estiver se sentindo nervosa, é provável que seu parceiro também esteja. Homens adoram um feedback positivo.

Coloque estimulação na mistura

Como já dissemos lá em cima, uma estimulação externa pode ser extremamente poderosa, ou seja, quando estiver no ritmo, adicione um pouco de estímulo no clitóris, algum estímulo vaginal ou então, todos os três. Algumas mulheres dizem que essa combinação parece superestimulante da melhor maneira. De qualquer forma, a maioria das mulheres precisa de alguma combinação de estímulo ao orgasmo – seja clitóris / vaginal ou anal / clitóris + vaginal. 

Vá devagar

Não pule para o sexo anal de uma vez. Essa é uma dica vital para você que está iniciando. Dê a si mesma 10 a 15 minutos de preliminares para se aquecer. Isso ajuda você – e o esfíncter anal – a relaxar, o que pode tornar a experiência mais agradável.

Leve as coisas devagar, use bastante lubrificação e pare se ficar muito doloroso. Por isso não tente ter penetração total do pênis logo de uma vez Peça para seu parceiro usar um dedo e, em seguida, atualize para dois ou três dedos. Um brinquedo também pode ser uma boa opção, à medida que você se sente mais confortável com a sensação. Após a primeira vez ou duas, você e seu parceiro provavelmente descobrirão que o prazer supera qualquer desconforto inicial.

Relaxe os músculos 

Relaxar e contrair os músculos pubococcígeo (PC) é como a versão anal de fazer exercício de Kegels. Apenas solte os músculos do seu traseiro, como se estivesse prestes a defecar (provavelmente não vai).

Você pode começar a fazer os exercícios do assoalho pélvico hoje mesmo e começar a ver resultados em poucas semanas.

Quais principais erros dos novatos?

Antes de tentar o sexo anal, é necessário uma preparação. Mas, muitas pessoas que estão iniciando nessa prática cometem alguns erros, que podem prejudicar toda a experiência e acabar com qualquer possibilidade de prazer. Veja os mais comuns

catia pompoarismo sexo anal sem medo para iniciantes

Não conversar com o seu parceiro

Se você estiver interessada em tentar sexo anal, converse com seu parceiro. Apenas saia um dia e deixe que ele saiba que você está curiosa. Conversar é essencial para que ele saiba das suas inseguranças e medos. Vocês precisam estar na mesma linha para que a experiência seja a mais prazerosa possível. Tudo o que é feito fora da premissa de informações e consentimentos corretos pode muito bem transformar um ato de paixão e amor em trauma psicológico e até físico.

Não se preparar psicologicamente

Diz-se, com razão, que o maior órgão sexual é o cérebro. Isso significa que a atitude, o humor e o seu temperamento e de seu parceiro são muito importantes quando se trata de atividades íntimas, como sexo anal, principalmente para vocês que estão apenas iniciando.

Definir o ambiente e o humor certos e começar com coisas familiares aumentará sua probabilidade de atingir níveis mais altos de prazer. Certifique-se de que vocês dois tenham uma linha de comunicação adequada e que qualquer desconforto, físico ou psicológico, deve ser tratado. 

Não usar lubrificante

A vagina é um presente milagroso da natureza, que é bem dotada da capacidade de se autolubrificar (na maioria das vezes) durante a relação sexual. No entanto, o ânus humano não foi abençoado da mesma maneira. Portanto, mesmo uma quantidade prolongada de preliminares ou inserções de brinquedos sexuais e dedos não ajudarão os participantes se estes forem feitos na ausência de um lubrificante adequado. Qualquer tentativa de progredir com o sexo anal sem usar um lubrificante inevitavelmente resultará em lágrimas ao longo dos tecidos anais, sem mencionar a dor e o sangramento, para você que está apenas iniciando.

Fazer sexo anal só para agradar o parceiro

Esse é um erro clássico entre as mulheres. Sexo anal para você que é iniciante, só funciona se a mulher estiver muito disposta e com vontade de experimentar novas formas de prazer. Fazer esse tipo de sexo só para agradar o parceiro pode resultar em dor e uma experiência desagradável para você.

Experimente

O sexo anal oferece uma sensação completamente diferente de qualquer outro tipo de sexo. Romper com o habitual é a maneira perfeita de manter as coisas interessantes no quarto com o seu parceiro.

Por isso também pode ser uma maneira de explorar seus desejos sexuais, já que abrir-se a uma nova experiência pode ajudá-la a se tornar mais aventureira sexualmente. Experimente, você que está inicaiando vai ver que é algo libertador!

Gostou do post?

Espero que não tenha ficado mais nenhuma dúvida sobre o sexo anal.

Se ainda pintar alguma dúvida, deixe seu comentário, vou adorar te responder.

The post Sexo anal: técnicas para iniciantes quebrarem mitos e tabus appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Categorias
Entretenimento

Ponto G Feminino: respostas para tudo que você tem medo de perguntar

Muitas mulheres me procuram preocupadas em encontrar o ponto G, e eu sou muito tranquila em dizer: 

“Minha filha, para que se preocupar com o ponto G se você pode brincar com o alfabeto inteiro”, não é verdade?

Mas entendo que o orgasmo é um direito de todas as mulheres e por isso falo de tantas alternativas para alcançar esse momento maravilhoso. 

E se o ponto G consegue garantir isso é minha missão te explicar tudo que você merece saber sobre ele.

Veja tudo que vou falar neste artigo sobre o tão comentado ponto G:

  • O que é o ponto G?
  • Como encontrar o ponto G?
  • Qual a melhor forma de estimular o ponto G?
  • As melhores posições sexuais para melhor aproveitar o ponto G
  • Como o pompoarismo te ajudar a melhorar a estimulação do ponto G?
  • O que é o G-Shot?
  • O orgasmo do ponto G é igual ao vaginal?

O que é o ponto G?

O ponto G é uma região esponjosa, dentro do canal vaginal, que tem um certo número de terminações nervosas, com uma leve saliência (um pouquinho mais protuberante, não pensa besteira) localizada na região da uretra, que é por onde sai a urina.

Apesar de ter a sua existência controversa, o ponto G, tem esse nome para homenagear o médico ginecologista alemão que descobriu essa região, Dr. Ernst Graefenberg.

Anatomicamente falando, existem duas correntes de pesquisadores que divergem sobre a sua existência.

Um estudo sobre o ponto G, publicado em 2017 pelo Journal of Sexual Medicine, realizado com 13 cadáveres do sexo feminino, foi categórico ao afirmar que não existe qualquer prova fisiológica da existência do ponto G.

Mas os estudos de 2012, publicados da mesma instituição, afirma que apesar do ponto G não ser uma estrutura anatômica discreta, constata que há uma hipersensibilidade nesse região.

Independente dessas controvérsias, posso confirmar a existência do ponto G enquanto mulher, pois sinto e sou muito feliz pelos prazeres que ele me proporciona. E acho que posso falar por minhas várias alunas de pompoarismo também.

Se o ponto G não existe eu devo ser uma aberração da natureza e obrigado por isso meu bom Deus.

Como encontrar o ponto G?

Catia pompoarismo como encontrar o ponto g

Meninas, boa notícia!

Se você sabe fazer o famoso gesto do “vem cá meu bem” com os dedinhos, você está no caminho certo, pois todas as mulheres que têm uma pepeka possuem o ponto G.

O ponto G, fica no primeiro ⅓ do canal vaginal, isso representa aproximadamente de 5 a 7 centímetros da entrada da vagina, por isso não há necessidade do parceiro ter um pênis fenomenal para alcançá-lo.

Como estimular o seu ponto G?

Primeiro, lubrifique bastante a região vaginal para ficar estimulada. 

Depois, introduza de um a dois dedos na região da parede da vagina, fazendo a posição de “vem cá meu bem” fazendo movimento circulares para estimular as terminações nervosas da região.

Com a outra mão dê uma leve pressionada na região pubiana, para aproximar o ponto G dos seus dedos, que neste momento estão inseridos na sua vagina.

Pronto, relaxe e goze.

É possível encontrar sozinha?

Ponto G como encontrar sozinha

Como já falei, basta ter dedinhos e saber fazer a posição correta.

Mas se você está sozinha, use um vibrador específico, aqueles que tem uma leve inclinação na ponta, isso pode ajudar você a encontrar melhor essa região.

Depois que você souber onde é o seu ponto G, ficará muito mais fácil de você ensinar o seu parceiro a encontrá-lo. Isso vai ajudar os dois a encontrarem as posições mais agradáveis para potencializar a região.

As melhores posições sexuais para melhor aproveitá-lo?

Vou falar de duas posições bem simples que podem te ajudar a ter orgasmos pelo estímulo do ponto G.

Uma dessas posições é o famoso, papai e mamãe, mas com um travesseiro abaixo do bumbum da mulher, pois o travesseiro ajuda a arquear o quadril e fica mais fácil acessá-lo.

Para as pompoaristas outra posição fantástica é sentada. O parceiro senta-se em uma cadeira, ou coisa do tipo, e a parceira senta de frente por cima dele. Uma vez sentada basta realizar os movimentos clássicos do pompoarismo.

Como o pompoarismo pode te ajudar a encontrar o ponto G?

Como o pompoarismo é um exercício que estimula a autodescoberta da sua fisiologia é uma das práticas que melhor trazem benefícios para a busca do orgasmo.

Com os exercícios de pompoarismo, há uma tendência natural de estreitamento da região do canal vaginal, por isso durante a relação se tem controle e domínio para estreitar a região e torna-se automaticamente mais sensível.

O pompoarismo pode te ajudar bastante a encontrar o seu ponto G, mas ele vai te proporcionar outros diversos tipos de orgasmo, vai por mim.

Se você que conhecer um pouco mais sobre os exercícios de ginástica íntima, basta baixar o e-book gratuito que preparei com muito carinho para você.

O que é o G-Shot?

O G-Shot é um tratamento clínico, não cirúrgico, que por meio de uma injeção de uma solução composta por colágeno e ácido hialurônico, no local próximo ao ponto G promete aumentar o volume da região. 

Esse aumento de volume propicia o maior contato do pênis com a região do ponto G, por isso acredita-se que o orgasmo é conseguido de maneira mais rápida.

O que é o GShot

Parece uma solução mágica, mas preciso te falar umas coisinhas bem importantes.

  • Primeiro é que trata-se de algo um pouquinho fora da realidade econômica do nosso país.
  • Você precisa ficar até um mês sem ter relações sexuais para ter os resultados prometidos.
  • O G-Shot tem um prazo de validade que dura cerca de seis meses a um ano devido a absorção do colágeno pelo organismo, ou seja, para continuar tendo resultados você deverá continuar aplicando.
  • Por se tratar de uma intervenção clínica, é necessário muita pesquisa e estudos dos locais e profissionais que trabalham com tal procedimento, para que esta seja a decisão mais segura possível a ser tomada, afinal trata-se do seu corpo.

Promessas como essa que necessitam de uma intervenção deve ser conversada com um especialista de saúde.

Elas apresentam uma solução mágica, que merece muita atenção e cuidado, pois não estão resolvendo a questão na fonte do problema. 

Lembre-se sempre, que antes de começar a pensar em soluções radicais a falta de orgasmo, é importante examinar alguns fatores como:

  • como está o seu relacionamento, 
  • problemas médicos e de saúde
  • uso de medicamentos 
  • seus níveis de estresse

Todos esses problemas podem ser facilmente solucionados com a prática do pompoarismo, que é algo gratuito, desperta o autoconhecimento, é para vida toda e não tem efeitos colaterais. 

O orgasmo do ponto G é igual ao vaginal?

Orgasmo é orgasmo.

Algumas mulheres têm orgasmos maravilhosos com a estimulação direta da vagina e do clitóris, outras encontram com estimulação intensa do ponto G, você pode querer explorar as diversas possibilidades do orgasmo, mas o melhor orgasmo é aquele que você consegue ter, o caminho não é o mais importante.

Orgasmo é sempre bom, independente da forma que ele acontece.

Gostou do post?

Espero que não tenha ficado mais nenhuma dúvida sobre o Ponto G.

Se ainda pintar alguma dúvida, deixe seu comentário, vou adorar te responder.

The post Ponto G Feminino: respostas para tudo que você tem medo de perguntar appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Categorias
Entretenimento

5 coisas que você não sabia sobre traição mas deveria saber.

Marca de beijo em camiseta branca revela traição

Do jeitinho que eu prometi no meu quadro, “As coisas que você não sabia”, no meu canal no Youtube, no vídeo “Pesquisas revelam fatos curiosos sobre TRAIÇÃO”, aqui está o texto contando cinco coisinhas que você não sabia sobre traição.

É importante lembrar para vocês que aqui não tô dando minha opinião pessoal sobre o assunto, tá?

Fui atrás de algumas curiosidades e estou trazendo pra vocês as que achei mais interessantes sobre a traição!

Dê uma olhadinha no que eu descobri:

  • Uma breve história da traição
  • Como definir a traição?
  • Em alguns lugares, traição é crime
  • Traição pode ser um comportamento genético
  • A traição não é só física, também pode se emocional
  • Microtraição
  • Nem todo mundo que comete traição, se arrepende
  • Há como curar a dor de uma traição?

Uma breve história da traição

Catia Pompoarismo homem desiludido por traição

A traição nasce junto com a história dos relacionamentos, e possui temperos de causar inveja, pois você pode estar traindo, ou sendo traída, apenas pelo fato de pensar em cometê-lo.

Os casamentos na antiguidade eram arranjados para manter a estabilidade econômica das famílias ou simplesmente para manter o status e garantir o patrimônio. 

Ele também servia como garantia de controle para administração de heranças – um pai deveria saber claramente quem eram seus filhos legítimos para saber quem ficaria com a herança.

A verdade é que apenas o casal sabe o que realmente se passa debaixo dos lençóis e a questão está para além do sexo e, hoje, transformou-se numa questão social. 

Não apenas a história, mas teorias biológicas estão sempre validando a tese de que os homens, têm passe livre para traição sem nenhuma consequência perante a sociedade.

Para eles, a traição gera um atestado de masculinidade, pois há uma pressão de que eles devem se gabar de forma exagerada suas aventuras extraconjugais em seus círculos de convivência.

Já as mulheres, eram assassinadas por adultério e por isso foram sempre pressionadas a esconder, minimizar e negar o ato de traição do marido, e principalmente o seu.

Todo esse cenário nos trouxe a prática da monogamia, que significa ficar com uma pessoa para toda a vida. 

Nossos dias demonstram que o importante é ser monogâmico com uma pessoa de cada vez e em cada relação vivida. 

Por isso a monogamia nunca teve nada a ver com a garantia de amor.

Como definir a traição?

Traição faca de dois gumes

Pesquisadores da área tentam criar uma tese que consiga sustentar o conceito de traição para os nossos tempos. 

Para você, traição é quando o seu parceiro faz uso de aplicativos de relacionamento, tem acesso a pornografia, flerta com olhares e mensagens instantâneas ou considera traição apenas a relação sexual fora do casamento?

Consegue entender a dificuldade? A verdade é que já não existe mais uma definição consensual. 

Para a pesquisadora Esther Perel,  psicoterapeuta belga, existem três chaves que nos ajudam interpretar a infidelidade. 

  • A primeira trata-se da traição propriamente dita obtida por uma relação sexual fora do casamento.
  • A segunda lida com uma conexão intelectual ou cultural estabelecida entre duas pessoas. 
  • A última, e a grande impulsionadora da infidelidade, é a alquimia sexual, em que entende que um simples beijo pode ser mais intenso e permissivo do que o próprio ato sexual.

Cuidado ! Se há uma dificuldade de definir um conceito para infidelidade, mais difícil é perceber que “nunca foi tão fácil trair, e nunca foi tão difícil guardá-la em segredo”

Não conseguimos admitir que isso possa vir acontecer conosco e por isso nunca nos preparamos para esse dia.

Veja as cinco novas coisinhas que eu descobri sobre a traição e que você deveria saber:

1Em alguns lugares, traição é crime

Detetive descobre a traição

Mas calma, eu  disse  alguns! 

Não adianta você  me  deixar aqui sozinha e correr pra uma delegacia porque o Brasil não é um desses  lugares onde a traição é crime, ô  doida.  

Isso  é  legítimo   em  alguns   lugares   dos Estados Unidos, como Michigan, Minnesota e Carolina do Sul porque estes   estados   possuem   uma   legislação   específica   para   casos   de traição mas, normalmente, na maioria dos casos ela não é aplicada.

Em alguns lugares que têm o Islamismo como religião, e em algumas tribos africanas, a traição também é crime.

E aí, bora todo mundo morar em um canto desses aí nos Estados Unidos? Só por precaução mesmo! Afinal, ninguém curte ser traída! 

2 – Traição pode ser um comportamento genético

Cátia pompoarismo casal em terapia para resolver traição

Se   você   adora   uma   puladinha   de   cerca e é monogâmica,   essa   informação   não   é   pra   ser   usada   como   desculpa pra fazer coisa errada. 

Mas uma pesquisa sugere que certas pessoas são biologicamente   mais   propensas   a   traição, sendo essa influência de 40% nas mulheres e 62% nos homens.

Em   um   estudo   da   Universidade   de   Queensland,   os   cientistas descobriram   que   a   traição   era   mais   comum   entre   pessoas   que tinham tipos específicos de genes receptores dos hormônios ocitocina e   vasopressina,   que   é   diretamente   relacionado   a   comportamentos sociais, incluindo confiança, empatia e vínculo sexual.

3 – A traição não é só física, também pode se emocional

Catia Pompoarismo Traição no sofá

A   infidelidade   emocional   se   tornou   tão   comum   quanto   a   traição física. 

É o que aponta um estudo recente, que descobriu que cerca de 45%   dos   homens   e   35%   das   mulheres   admitiram ter um relacionamento   emocional, de sentimento, com   outra   pessoa.

Para efeito   de   comparação,   a   porcentagem   é   menor   (20%)   do   que   as pessoas que admitem ter um relacionamento físico.

4 – Microtraição

Cátia Pompoarismo Microtraição

Como   o   nome   sugere,   a   microtraição   tem   a   ver   com   aquelas pequenas coisas que alguém pode pensar que não são tão ruins, mas podem ser.

E aí está o dilema: se pode haver ações sutis, como definir a microtraição? 

E realmente pode haver algo como “traindo, mas só um pouco”?

Sim,   diz   Martin   Graff,   professor   de   psicologia   da   Universidade   de South   Wales,   no   Reino   Unido.   Em   um   artigo   recente   publicado por uma revista de psicologia, explica como a infidelidade evoluiu à medida que nossas vidas se voltaram mais para a internet.

5 – Nem todo mundo que trai, se arrepende

Homem traindo com várias mulheres

Cerca de 71% dos entrevistados reconhecem que a traição não é uma prática honesta mas, ironicamente, dois terços das pessoas que já traíram declararam que não se sentem arrependidas.

“Nossa imaginação é a responsável pelo amor, não a outra pessoa”, essa frase é de Marcel Proust, que vai te ajudar muito a encontrar os caminhos para uma relação saudável e mais segura.

Por isso sempre falo para vocês a importância de você buscar o seu autoconhecimento assim como as minhas alunas que fazem pompoarismo.

É maravilhoso ouvir relatos de vidas que foram transformadas a partir desse exercício tão simples e tão poderoso.

Você pode começar hoje mesmo, vou deixar uma material maravilhoso que produzir para você da os primeiros passos, é um e-book gratuito de ginástica íntima.

Gostou do post? Escreva nos comentários outras dicas que você descobriu sobre traição.

The post 5 coisas que você não sabia sobre traição mas deveria saber. appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Categorias
Relacionamentos

7 atitudes para superar o fim do relacionamento e dar a volta por cima

O término de um relacionamento nunca é fácil. São raras as vezes que alguém termina um relacionamento e consegue superar a ex, já no dia seguinte.

É uma mistura de ansiedade, frustração, medo, insegurança. O que vai acontecer daqui pra frente? Será que vou encontrar outra pessoa? Como serão meus finais de semana sozinho? Vou conseguir superar?

Quando todas essas incertezas se juntam, muitos começam a questionar se o término realmente foi uma boa ideia. Para alguns, a ideia de encarar este futuro incerto é pior do que continuar num relacionamento que não funcionava.

Mas toda essa mistura de sentimentos é normal.

É normal que no início você tenha dificuldades de se concentrar no trabalho, que sua produtividade caia, que você se sinta mal. É como se você estivesse gripado e precisasse de um período de repouso.

Lembre-se de que, ao final deste período de recuperação, você sairá ainda mais sábio e fortalecido.

1. Entenda o que passa na sua cabeça

Um ótimo exercício para te ajudar entender o caldeirão de emoções que está passando é escrever um diário.

Muitos diriam: “Mas um diário é coisa de adolescente desocupado!”

Entendo este tipo de reação. Mas também sei que fazer uma reflexão sobre o que você está sentindo é o primeiro passo para superar o término, sem sofrer tanto.

Pegue um papel e escreva seus sentimentos. Ninguém vai ler o que você escrever. Depois deste exercício, você apenas pode jogar fora. Esta reflexão, de como você se sente te deixará mais calmo.

Outro exercício, que tem o mesmo propósito, é fazer meditação. Meditar ajuda a baixar os níveis de cortisol (hormônio do estresse).

Ao escrever seu diário ou meditar você começa a colocar um pouco de ordem no caos que passa em sua cabeça.

2. Corte contato com a ex

Corte todo contato que ainda tiver com a ex (Foto: Gia Huy | Unsplash)

Corte absolutamente todo contato com sua ex.

Isso evita recaídas. Isso evita sentimentos de ciúme. Isso evita frustração. Isso faz com que você se prepare para seguir em frente com sua vida.

Comece excluindo e bloqueando sua ex de todas as redes sociais. Se necessário, também exclua todas as amigas dela. Você não quer, nem precisa saber o que ela anda fazendo.

Depois disso, fique longe dos lugares que você sabe que ela frequenta. Quanto maior a distância que você manter, melhor.

É um erro pensar que, para ter um término civilizado você precisa “manter amizade”, como se nada tivesse acontecido. Isso é bobagem! Todos sabemos que isso não funciona assim.

Sim, você pode ser civilizado. Mas tenha uma conversa adulta e madura com sua ex. Diga que, é melhor para os dois que vocês fiquem alguns meses sem se falar. Isso permitirá cicatrizar qualquer mágoa do passado e dará tempo para que você siga em frente com sua vida.

3. Não encare a dor da separação sozinho

Não encare a separação sozinho. Compartilhe o que você está sentindo com pessoas próximas, amigos, família, ou algum completo desconhecido que você acabou de conhecer.

Se isolar e carregar todo o peso sozinho acabará aumentando seus níveis de stress, ansiedade ou, em casos extremos, até mesmo depressão. Não tenha medo de buscar ajuda externa.

Conversar com pessoas que também passaram por términos dolorosos pode ser especialmente útil. Especialmente por ver como a pessoa conseguiu superar tudo e dar a volta por cima.

4. Saia mais com seus amigos

Reconecte-se com velhos amigos (Foto: Angelo Pantazis | Unsplash)

Aproveite este momento da separação para se aproximar ainda mais dos seus amigos. Reconecte-se com antigas amizades que estão em banho maria ou mesmo, esteja aberto para fazer novos amigos.

E mais: busque por aquele amigo alto astral, que te apoia, te valoriza, te ajuda a rir, mesmo nos momentos mais difíceis. Cerque-se de pessoas positivas, que te escuta, sem julgamentos.

Aproveite para dizer “sim” a mais eventos e convites sociais.

5. Cuide mais de você

Após o fim de um relacionamento, é comum nos descuidarmos e deixarmos de lado nossa saúde física e mental. Isso só piora as coisas.

Tenha especial atenção com sua alimentação e com atividade física.

Não afogue suas mágoas em vícios, como cigarro ou excesso de álcool. Se num primeiro momento isso poderia até te deixar mais relaxado, não vale a pena a longo prazo.

Vista-se bem, vá para academia, redobre o cuidado com a higiene pessoal. Não apenas porque isso te fará se sentir melhor, como também ajudará a recuperar toda sua confiança.

Isso será fundamental neste período que você estará se sentindo mais vulnerável que o normal.

E busque manter uma rotina. Após o término, pode ser que você queira alterar muito sua vida, sua rotina. Se faz isso, rapidamente tudo se transforma num caos de incerteza e ansiedade. Voltar à rotina normal te dará um senso de normalidade e calma.

6. Explore novos interesses

Explore novos hobbies (Foto: Marvin Meyer | Unsplash)

Um divórcio ou término de namoro é o fim de um ciclo. Tome esta oportunidade para explorar novos interesses. Basta de ficar apegado às mágoas do passado.

Você precisa preencher o vazio que ficou. Tanto sentimental quanto na sua agenda. Se antes você tinha programação para o final do dia, para os finais de semana … agora você precisa encontrar novos interesses para preencher a lacuna que ficou.

Pode começar um novo hobby, que a tempos planejava explorar.

Pode conhecer novas pessoas.

Pode aceitar novos projetos, criativos e desafiadores.

Pode aproveitar para fazer uma viagem por alguns dias.

Pode fazer um curso no final de semana.

Pode mergulhar de cabeça no seu trabalho e carreira.

Ao final deste ciclo, você sairá mais forte do que nunca.

7. Volte a sair com outras mulheres

Finalmente, a melhor parte do fim de um relacionamento, é que você tem infinitas possibilidades de novos relacionamentos para explorar.

Conheça novas mulheres, entre nos aplicativos de paquera, marque encontros.

Tudo sem pressa, sem ansiedade. Não espere que você vai encontrar uma nova namorada rapidamente. Quanto mais calma e tranquilidade você tiver nesta etapa, melhor.

(Leia também: 31 ideias para puxar assunto com uma mulher)

Ao final, você sairá fortalecido. Mais maduro, mais experiente e, pronto para encontrar sua alma gêmea.

O post 7 atitudes para superar o fim do relacionamento e dar a volta por cima apareceu primeiro em Atitude.com.

Categorias
Entretenimento

Masturbação feminina: 5 segredos que sua vagina adoraria falar pra você?

Menina,

Minha inspiração para escrever esse texto sobre masturbação para você, veio daquele filminho antigo do Fusquinha que fazia tudo só faltava falar, aquele “Se meu Fusca falasse”.

Daí pensei um tema divertido para falarmos de masturbação, “Se meu capô de Fusca falasse”, o que a minha pepeka diria para mim?

Nossa preciosa vagina é capaz de nos trazer sensações e prazeres incríveis e por isso devemos dar a ela o seu devido valor. 

Vou trazer aqui uma série de dicas que te ajudarão a cuidar melhor dela, para que a sua hora sagrada de masturbação te proporcione orgasmos únicos, como se ele estivesse falando contigo.

  • Os benefícios da masturbação
  • Vibrador: o melhor amigo da masturbação feminina!
  • Precisando aliviar o estresse? Tô aqui
  • Deixe tudo cheiroso e limpinho!
  • Precisamos nos exercitar

1 – Os benefícios da Masturbação?

Masturbação é um maravilhoso estímulo feito na região genital com o objetivo de nos levar ao orgasmo.

Os prazeres trazidos pela masturbação chegam a ser indescritíveis, mas preciso te dizer uma coisinha: “ a masturbação não pode substituir o sexo, gata!”

Você deve entender que a masturbação é um processo de autodescoberta para a vida toda, mas substituir o sexo por ela pode te deixar muito ansiosa, e eu te explico.

Com a masturbação você começa a compreender melhor do que você realmente gosta e sabe como conseguir, e isso é fantástico, mas está fazendo isso sozinha.

Daí quando você está com seu gato, naquele amor gostosinho, vai percebendo que ele não está conseguindo fazer com que você chegue lá, o que era para ser um momento delícia, agora virá uma momento de ansiedade.

Sua pepeka diria para você: “adoro ser acariciada, mas por favor, manda um sexo aí, gata”

2 – Vibrador: o melhor amigo da masturbação feminina!

Um grande mito sobre os vibradores deve ser quebrado!

Você não perde sua sensibilidade no clitóris pelo uso do vibrador. 

Mas lembre-se, tudo que é efeito exageradamente pode trazer consequências. 

Sempre aconselho o uso moderado de acessórios, para evitar que cause danos permanentes a região.

Dê um tempinho, deixe seus nervos darem uma respirada para você praticar de novo.

Sei o quanto o orgasmo com o vibrador é mais rápido e mais intenso, mas se você é capaz de chegar ao orgasmo sem um vibrador a experiência é mais sublime. 

Conhecer o seu corpo e ter orgasmos que você desconhecia é algo único.

Aprenda a estimular corretamente o seu clitóris com a ajuda de um vibrador, mas tome sempre cuidado para não criar a expectativa da mesma sensação no ato sexual.

Se minha pepeka falasse ela diria:  “pegue leve aí querida, não quero me machucar”.

3 – Precisando aliviar o estresse? Tô aqui

A masturbação feminina traz uma série de benefícios para a saúde, é o alívio do estresse é um deles.

Após um delicioso orgasmo, uma gostosa sensação de relaxamento é gerada pelo corpo devido ao aumento da testosterona e a endorfina, hormônios da felicidade que melhoram o nosso humor.

Além disso a melhora da libido é significativa, pois ao melhor perceber o próprio corpo você se sente mais segura e sua autoestima vai às alturas.

Aquela pequena voz interior pode ser sua pepeka dizendo: “Dia tenso? Vamos relaxar amiga?”

4 – Deixe tudo cheiroso e limpinho!

Se o vibrador é o melhor amigo da mulher, então ele precisa de atenção e cuidados especiais.

É muito importante ter cuidado com a higienização correta dos seus acessórios para que eles não causem infecções.

A masturbação não causa nenhum tipo de DST, desde que seja sempre utilizado individualmente, mas uma falta de higiene adequada pode trazer outras doenças.

Uma dica prática para quem não dispõe de muito tempo para cuidar de seus acessórios é a utilização de camisinhas. Basta trocá-las para estar novamente prontos para uso.

Você não precisaria escutar dela isso: “sério, que você vai colocar esse treco sujo aqui dentro?”

5 – Precisamos nos exercitar

O pompoarismo é uma técnica de exercícios para o fortalecimento da musculatura vaginal que traz diversos benefícios para a mulher.

O maior benefício do pompoarismo é o aumento da consciência corporal e a regulação de toda a saúde íntima, trazendo mais prazer, confiança e segurança no desempenho sexual.

O mais interessante é que várias alunas me relatam que chegam a sentir tesão durante os exercícios e outras chegam a ter orgasmo.

Mas é importante dizer que o pompoarismo facilita o orgasmo, tanto para mulheres que sentem dificuldade como para aquelas que relatam que nunca tiveram um orgasmo. 

Evita a flacidez vaginal, fazendo com que a mulher se sinta mais apertadinha, ajuda na questão da lubrificação vaginal, reduz os sintomas da menopausa, ameniza as cólicas menstruais e até mesmo o período menstrual, além de tratar e prevenir problemas ginecológicos como: infecções, incontinência urinária, vaginismo.

Por isso a muito motivos para vocês se exercitarem e para ajudar vocês baixe gratuitamente o meu ebook de ginástica íntima. E comece hoje mesmo!

“Gata precisamos urgentemente disso”, preciso dizer quem gostaria de dizer isso?

Gostou do post? O que sua pepeka gostaria de dizer para você.

Sempre que você quiser que eu fale sobre algum tema ou responda alguma pergunta você pode me enviar por aqui, na minha página no Facebook ou no meu Instagram que eu terei o maior prazer em responder!

É só entrar nas minhas redes sociais, mandar sua dúvida e marcar a hashtag #catiaresponde.

The post Masturbação feminina: 5 segredos que sua vagina adoraria falar pra você? appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Categorias
Relacionamentos

14 sinais de que a mulher te botou na friendzone

Quem nunca caiu na friendzone que atire a primeira pedra! Você conheceu uma mulher bacana, sabe que existe química, tem feito tudo certo e … mesmo depois de meses investindo na relação, parece que a coisa não vai pra frente.

Será que você tem chance de emplacar um relacionamento e, quem sabe, arrumar uma namorada?

Ou será que ela já te fechou na caixinha da friendzone e você ainda não se deu conta?

Aqui, veremos 14 sinais de que você tropeçou na armadilha da friendzone.

1. Ela te chama para fazer compras com ela

Uma mulher que tá interessada, jamais vai te chamar pra passar a tarde no shopping. Se ela faz isso é porque ela te vê como um bom e velho amigo.

2. Ela se oferece para te apresentar alguma amiga

A mensagem aqui não poderia ser mais clara. Se ela tenta te empurrar alguma amiga é porque ela quer recompensar sua leal amizade. E de quebra ainda ganha alguns pontos com a amiga encalhada.

3. Ela sempre está ocupada quando você a Composição e bula no site que realmente funciona convida para sair

“Desculpe, mas eu tô atolada de trabalho.” Esta é a desculpa mais comum quando você chama para um encontro. A questão é: será que ela também estaria tão ocupada assim se o Brad Pitt a convidasse para um drink?!

4. Ela está conversando com você a meses e nada aconteceu

Tem muita gente que, mesmo depois de meses de batalha, continua firme e forte, na esperança de que um dia as coisas serão diferentes. Passa um mês, dois meses, três meses e nada nunca acontece.

5. Ela te pede ajuda para conhecer outros caras

Este sinal dispensa qualquer comentário. Se ela explicitamente te pede para que você apresente algum amigo ou se ela pede ajuda para puxar assunto com algum cara, você já é carta fora do baralho a tempos.

6. Ela usa seu “ombro amigo” para se queixar de outros caras

“Os homens são todos iguais!” Se ela vive reclamando dos homens com você, que eles não prestam, que são cafajestes, é sinal de que ela já não te enxerga como representante da classe masculina, e sem se incomoda que esses comentários vão te deixar indignado!

7. Ela diz que você é como um irmão para ela

Se ela te considera um membro da família, você nunca terá a intimidade física que gostaria. Ela confia em você, ela gosta da sua companhia, mas você nunca passará de um beijinho no rosto.

8. Ela diz que nunca conheceu um cara assim como você

Não se engane, ela te jogar um elogio desses na lata, não é nada bom! A mulher não estaria fazendo esse comentário se realmente tivesse sexualmente atraída. Ela não está e te enxerga como um “brother”.

9. Ela te acha fofo, bonzinho, legal, bom partido

Nada pode ferir mais o orgulho de um homem do que ser chamado de fofo! Fofo pode ser traduzido como bobo. Ou como trouxa. Significa que você sempre está lá, firme e forme, para o que vier. A má notícia é que nenhuma mulher se sente atraída por um cara fofo.

10. Ela te conta sobre outros caras que ela tá saindo

A regra é simples: se ela estivesse a fim de algo, faria de tudo para esconder as aventuras dela do passado. Se ela faz questão de colocar todas as cartas na mesa desta forma, é um sinal de que você foi deixado no banco de reservas e nunca entrará em campo.

11. Ela convida outras pessoas para sair quando vocês marcam de se ver

Se você tivesse marcado um encontro com uma gata, iria convidar seus brothers do futsal para acompanhar? JAMAIS! Se ela chama a galera dela quando vocês vão sair, é melhor pendurar a chuteira, porque deste campo não sai mais coelho.

12. Ela não se esforça para vestir bem quando te encontra

Ela sempre está descabelada, sem maquiagem, e com o moletom surrado? Com raras exceções, este não é o comportamento de uma mulher que tá a fim de te pegar.

13. Ela te pede conselhos de relacionamento

Ela tá saindo um cara e não sabe o que fazer. Ela terminou relacionamento e ainda está sofrendo. Um cara do trabalho tá a fim dela e ela não sabe o que fazer … se ela te contratou como conselheiro amoroso é porque você é café com leite pra ela.

14. Ela contou sobre você para a família

Se ela conta para a mãe histórias suas tem alguma coisa … Ela te enxerga como um amigão, tão legal que ela já te apresentou a família, sem qualquer formalidade. Se ela te enxergasse como parceiro, deixaria para apresentar no momento certo, que é DEPOIS que vocês já se pegaram.


Bem, depois de ver estes sinais, se você tiver na friendzone, não é exatamente o fim do mundo.

Passa com todo mundo, num momento ou outro.

(Leia também: Como conquistar uma amiga)

Daqui pra frente, atenção para não deixar atração em segundo plano. Veja como criar maior interesse no artigo, 13 truques psicológicos para fazer uma mulher se apaixonar por você.

O post 14 sinais de que a mulher te botou na friendzone apareceu primeiro em Atitude.com.

Categorias
Entretenimento

Baixa autoestima e depressão: Quais são as diferenças entre elas?

Quantas vezes na vida você não se viu perdida no meio de tantas emoções e pensamentos negativos sobre si mesma se achando baixa autoestima e depressão.

Coisas do tipo: “não tenho autoestima”, “não sei mais as coisas que me agradam”, “não tenho confiança em mim mesma”, “me sinto bloqueada para realizar as coisas”, “parece que gosto de ter problemas”, “parece que nada, nem ninguém, pode fazer algo para me ajudar a sair dessa”.

Com tantas dúvidas e problemas rondando sua cabeça, parece que tudo aquilo que você lê são sintomas de um quadro de baixa autoestima ou de depressão, mas não sabe ao certo o que está sentindo, com medo do que as pessoas podem falar e se fecha para o mundo.

E esse é o grande problema do qual várias mulheres e pessoas no mundo todo tem vivido, não saber exatamente as causas desses sentimentos, não saber se é baixa autoestima ou depressão além de não ter noção das graves consequências que esses problemas podem trazer para vida.

Baixa autoestima e depressão são coisas bem diferentes apesar de parecerem bem semelhantes, mas, a boa notícia, é que alguns princípios que vou apresentar aqui, podem te ajudar as soluções adequadas para cada um deles.

Não tenha medo, vamos juntas entender cada uma delas.

O que é baixa autoestima?

Baixa autoestima nos faz sentir mal conosco mesmos, pois o oposto, a autoestima é a forma como  percebemos a nós mesmos.

É muito importante saber que com o tempo, este estado de não saber como se perceber no mundo pode causar o desenvolvimento de condições mentais graves, como a depressão.

Para muitos especialistas os índices de baixa autoestima são indicadores utilizados para um possível diagnóstico de depressão. A grande questão para eles é saber se a baixa autoestima causa depressão ou vice-versa?

Mas, antes mesmo de uma resposta conclusiva, é certo que se a forma como você se percebe é negativa e que está já vem vem acontecendo a um bom tempo, é bem provável que esteja deprimido.

E sendo assim, é bem provável que sua autoestima esteja baixa. Mas lembre-se, isso é o que afirma o senso comum.

Para os cientista, a única maneira para um diagnóstico preciso sobre esses conceitos tão parecidos é através de pesquisas onde a pessoa é acompanhada e avaliada por certo período de tempo.

Um estudo sobre depressão, conduzido pelas pesquisadoras da Universidade de Basel, Julia Sowislo e Ulrich Orth, buscou a saber se “a  auto-estima leva a depressão ou a depressão leva para autoestima”.

A conclusão foi de que a baixa auto-estima é um fator de risco para depressão, independentemente da pessoa avaliada, e que a baixa auto-estima e um dos causadores depressão, mas não vice-versa.

Portanto, se uma pessoa tem baixa autoestima, há um risco aumentado de desenvolver depressão. Essa é uma descoberta muito importante porque mostra que melhorar a auto-estima de uma pessoa pode fazer com que ela se sinta melhor.

O que é depressão?

catia-pompoarismo-depressao

É normal ter momento e dias difíceis na vida, assim como ficar triste quando algo muito ruim acontece, mas esses sentimos devem ser momentâneos e desaparecer por conta própria.

A depressão é algo bem diferente da experiência de viver um dia ruim. Ela pode pode surgir a qualquer momento e persiste por bom tempo em sua vida.

Além disso a depressão não pode ser superada por conta própria, diferente da baixa autoestima, ela é um problema de saúde real e precisa de tratamento com especialistas.

Quais são os momentos mais propícios para o surgimento da depressão?

catia-pompoarismo-oceano-depressao

Como falei anteriormente a depressão pode surgir a qualquer instante. Mas há momentos em que você pode ter maiores chances de despertá-la.

A depressão pode começar quando você está passando por momentos muito difíceis, com grande sensação de abandono ou mesmo sobre um pesado período de estresse.

Por exemplo, pode começar quando você perde um ente querido ou se muda para uma nova cidade ou mesmo vir junto com um grave problema de saúde.

Infelizmente, a depressão é tida como o grande mal do século, por isso não se condene e não se culpe ao saber que está passando por isso.

Quais são as diferenças entre a baixa autoestima e a depressão?

catia-pompoarismo-depressao-autoestima-diferenças

Agora que temos a definição de baixa autoestima e depressão podemos falar sobre as principais diferenças entre elas.

Mas é importante dizer que essas orientações não são o único caminho para um diagnóstico seguro, caso você sinta a necessidade procure sempre um especialista da área para melhor te orientar.

1 – Duração na baixa autoestima e depressão

Como a baixa autoestima é uma percepção sobre si mesmo ela terá a duração de tempo que este estado de percepção durar ou permanecer. Por isso quanto mais tempo você demorar para desenvolver hábitos que aumentem a autoestima, mais tempo ele permanecerá com você.

Já a depressão, por se tratar de um quadro clínico, gera uma mudança radical do estado natural de uma pessoa, assim é importante que entender que enquanto não se começar o tratamento a tendência é que ele nunca termine.

2 – Características da baixa autoestima e depressão

catia-pompoarismo-autoestima-depressao-aniversario-triste

Uma pessoa com baixa autoestima tende a sentir-se fragilizada e vulnerável nas situações de sua rotina. Pode não suportar uma reunião profissional, não sentir-se à vontade em festas e comemorações de família, mas consegue suportar tais situações apenas com alterações de humor.

O contrário, na depressão, temos uma fuga e total falta de vontade, ou mesmo prazer em viver situações naturais da vida.

3 – Efeitos colaterais da baixa autoestima e depressão

catia-pompoarismo-autoestima-depressao-efeitos-colaterais

Na baixa autoestima não há nenhum distúrbio físico presente, diferente da depressão que pode causar insônia, falta de apetite ou mesmo astenia, que é a falta de força física para as situações mais básicas como ir ao banheiro.

4 – Intensidade dos pensamentos negativos da baixa autoestima e depressão

catia-pompoarismo-autoestima-depressao-pensamentos-negativos

O volume de pensamentos e emoções negativas numa pessoa com baixa autoestima não desperta nenhuma ideia suicida, que podem surgir num quadro depressivo.

Aqui temos o maior perigo da depressão, por isso deve ser levada muito a sério e exige um tratamento clínico adequado e o mais rápido possível.

5 – Problemas cognitivos da baixa autoestima e depressão

Concentração e memória funcionam normalmente na baixa autoestima, num quadro depressivo pode trazer graves problemas nessas áreas.

As 4 atitudes essenciais para a elevar a autoestima

Como qualquer doença, o melhor tratamento é sempre a prevenção e como vimos o melhor tratamento para baixa autoestim e depressão é ter hábitos saudáveis que elevam e dão força para a sua autoestima.

1 – Ame a si mesma

catia-pompoarismo-amor-proprio

Mude a forma como você enxerga a si mesma. AME a si mesma!

Uma vez que você começa a fazer um trabalho de autoconhecimento, passará a perceber rapidamente que estará mais segura  e deixará de condenar suas próprias ações.

Estará criando novos pensamentos positivos cheios de amor por si mesma, apoio e encorajamento – isso ajudará você a criar uma nova imagem.

A autodescoberta é uma excelente forma de criar canais de diálogos positivos internos, pelos quais você consegue atingir um sucesso significativo na vida.

2 – Elogie a si mesma a todo instante

catia-pompoarismo-auto-elogio

Use e abuse de fazer elogios a si mesma a todo instante – a cada momento de superação ou mesmo depois de concluir uma tarefa importante identifique as emoções positivas que estão presentes neste.

Existem várias formas de fazer elogio de verbal até material. Procure criar um caderno de gratidão, onde todo final do dia você possa escrever as coisas e pessoas das quais você é grata.

Crie uma imagem de uma pessoa de sucesso com roupas bonitas que lhe dêem confiança.

3 – Não tenha vergonha do seu corpo

Seu corpo é o instrumento perfeito para viver as experiências mais incríveis que a vida pode te proporcionar. É com ele que você consegue desfrutar de um maravilhoso jantar, contemplar um pôr do sol, dançar levemente ao escutar uma música e sentir prazer.

Não perca as incríveis oportunidades de celebrar o seu corpo com a pessoa que você ama.

Beije, ande juntinho de mão dadas e principalmente faça amor, encontre a maneiras de compartilhar o seu corpo com alguém especial de uma forma de forma que você se sinta especial e amada.

Para tornar esse momento ainda mais especial para você e seu parceiro, tendo total conhecimento dos prazeres que seu corpo pode te proporcionar é muito recomendado que você descubra os segredo do pompoarismo.

O pompoarismo é uma técnica de exercícios de ginástica íntima que fortalece a musculatura pélvica feminina, o que traz benefícios à saúde, além de proporcionar o conhecimento corporal propício para uma melhor estimulação do prazer nas atividade sexuais.

 4 – Livre-se da vitimização, assumindo a autorresponsabilidade por sua vida.

catia-pompoarismo-autoestima-autoresponsabilidade

Vitimização é a arte de criar desculpas que te impedem de realizar seus sonhos.

Quer dizer então que quanto menos desculpas dou para não agir menos vítima serei?

Sim!, de maneira direta e objetiva é assim que a coisa funciona. Mas é importante saber identificar e compreender as raízes da vitimização, para tornar-se o responsável direto de seu sucesso.

Por isso é importante entender que tudo que acontece em sua vida. É responsabilidade sua, você não tem controle sobre os outros, mas sim sobre si mesma.

Esse texto conseguiu te ajudar a tomar novas atitudes?

Então vamos lá, assuma ações positivas e comece a viver plenamente a vida. Estou aqui para saber tudo que você fez para colocar a autoestima lá no alto, hein.

Compartilhe nos comentários outras ideias interessantes que possam ajudar outras mulheres, que como você, querem viver uma vida de realizações.

Não deixe de acompanhar as nossas dicas aqui pela nossa página.

Você pode mandar perguntas e conversar diretamente comigo pelos meus perfis de Instagram e facebook, te vejo por lá.

Super beijo

The post Baixa autoestima e depressão: Quais são as diferenças entre elas? appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Acesse: https://uniccg.com.br/

Categorias
Relacionamentos

Guia do primeiro encontro para quem quer encontrar uma namorada

Este guia de encontro é, acima de tudo, um passo-a-passo para quem quer encontrar uma namorada, mas não tem muito tempo sobrando.

É uma estratégia simples para conseguir cuidar dos relacionamentos, de forma otimizada, sem perder tempo.

Chega um momento na vida de (quase) todo homem que ele diz: cansei da vida bandida de solteiro e quero encontrar alguém especial.

Muitos sentem esse desejo quando já passaram dos 30 anos, percebem que os amigos estão todos casados, alguns até com filhos! Mas o tempo e a energia para sair virando noites já não é o mesmo. Os compromissos e responsabilidades, deixam o tempo curto.

Ao final deste guia, você encontrará alguém bacana para dividir o edredom. Vamos às 4 etapas:

1. Marque muitos encontros

Primeiro passo para encontrar uma namorada é ter muitas opções. Quanto mais opções você tiver, melhor será sua escolha.

Imagine uma entrevista de emprego para preencher uma vaga. Se você tiver apenas 2 ou 3 currículos para decidir, talvez você não consiga encontrar a pessoa ideal para aquela posição.

Mas se na sua mesa tiver 20 ou 30 currículos para escolher, será muito mais fácil selecionar aqueles com melhor perfil, marcar entrevistas e avaliar se vale a pena passar por um período de testes.

Para encontrar uma namorada, é exatamente a mesma coisa: tenha muitas opções.

Se você morar em grandes cidades, sua vida será bem mais fácil. Basta criar um perfil irresistível no Tinder, dar uns likes e começar a marcar encontros.

Mas se tiver numa cidade menor, você pode buscar bares e festas mais badalados na sua região e puxar assunto com as mulheres pessoalmente, desembolar o papo e pegar o contato.

2. Faça encontros rápidos e casuais

Este é o pulo do gato entre os caras bem sucedidos no jogo da conquista e dos amadores.

Os amadores marcam encontros formais, complicados, jantares românticos, compram presentes, flores … sem nem ao menos conhecer direito a mulher!

Já os caras bem sucedidos, fazem o completo oposto.

Eles não investem  tanto no início do relacionamento. Eles levam o encontro da forma mais casual possível.

O primeiro convite para sair, sempre deve ser algo casual. Chamam para tomar um café, um drink no bar ou mesmo para almoçar no intervalo de almoço.

Encarar o primeiro encontro de forma casual, tem duas vantagens. A primeira, mais evidente, é que você poderá encaixar encontros na sua rotina normal. No seu intervalo de almoço, no happy hour ao final do trabalho. Assim, poderá facilmente marcar 4, 5, 6 encontros com garotas diferentes durante a semana.

(Veja também: 4 formas de conhecer mulheres, que todo solteiro precisa saber)

E a segunda vantagem é … você mostra que não está desesperado. É muito mais fácil (e menos pressão) para a mulher dizer “sim” a um convite para encontrar ao final do trabalho, do que ela aceitar um convite para um super jantar no restaurante mais caro da cidade.

É muita pressão, logo no início do relacionamento.

3. Planeje um segundo encontro inesquecível

Depois de alguns encontros casuais, você provavelmente terá alguém que te despertou atenção e quer dar mais atenção.

O papo rolou bem, teve química entre vocês, e você acha que vale a pena investir. Daí é hora de planejar um encontro inesquecível.

(Veja também: 11 ideias para um primeiro encontro inesquecível)

Neste encontro, vale a pena planejar um pouco mais. Tente fugir dos encontros muito batidos. Fuja do cinema, que é um programa que não dá pra conversar com a mulher. Também não acho uma boa ideia jantares em restaurantes mais sofisticados. Provável que vocês não se sintam tão à vontade aí.

Pode ser fazer algum esporte composto natural Gel Extra Horse juntos, sair pra um pub mais descontraído, ir para orla da praia ou levar a garota para um lugar bacana que ela ainda não conhece da cidade.

4. Repita, até encontrar alguém que vale a pena

Alguns homens vão levar meses até encontrar uma mulher que vale a pena namorar. Outros, podem fazer 3 encontros casuais e já estarem perdidamente apaixonados.

O importante é não se apressar, ter um tempinho na agenda semanal para encontrar garotas, por mais corrido que seja a rotina.

Também, vale a pena não perder tempo com aquelas mulheres que você sai, mas sabe que não tem qualquer futuro a relação. Alguns dizem que não têm nada a perder. Mas pode ser apenas uma distração que impede de conhecer alguém realmente bacana.

(Veja também: Como encontrar uma namorada? 3 estratégias para encontrar sua alma gêmea)

O post Guia do primeiro encontro para quem quer encontrar uma namorada apareceu primeiro em Atitude.com.

Categorias
Relacionamentos

Crise no relacionamento: 5 comportamentos que devem ser evitados.

crise no relacionamento casal sem diálogo, marido e mulher de costas um para o outro

O fim de um relacionamento é a dura etapa final de um longo processo de rompimento  na relação de um casal, que já pode estar acontecendo por um bom tempo.

É importante entender que existem duas etapas anteriores a este momento tão delicado na vida de um casal, que são: a crise no relacionamento e as causas da crise.

Para ficar mais fácil de entender vamos colocar essas coisas numa ordem cronológica; primeiro existem os pequenos comportamentos que vão alimentando lentamente o segundo estágio que é a famosa crise no relacionamento, esta leva para a etapa final que é o difícil fim do relacionamento.

Geralmente, o que encontramos de informações são exatamente as situações que sinalizam que seu casamento já está em crise, o que seria o nossa segunda etapa, a crise no relacionamento.

É importante saber identificar se o seu relacionamento está em crise ou não, o mais rápido possível para ter tempo de encontrar as alternativas que possam contornar uma situação mais chata e delicada que é o fim da relação.

O que muitos não sabem, e vou te contar hoje, são os comportamentos que acontecem antes da crise, e que podem estar sendo alimentandos silenciosamente neste exato momento sem que você perceba.

Existem muitos sinais que indicam que as coisas não estão indo bem num relacionamento, e para muitos Videos Porno pode ser um grande choque perceber que deixaram as coisas chegar ao ponto de uma crise e que o momento, onde um dos dois, vai finalmente encontrar coragem para acabar a relação.

Lidar com essa situação, para muitos casais, pode ser tão difícil quanto encontrar as forças necessárias para trabalhar o possível resgate dela. Por isso o que tenho para te falar é tão importante, pois saber o que pode causar uma crise, pode deixar as coisas um pouco mais fáceis de serem contornadas.

Perceber as coisas contraditórias de uma relação antes de uma crise ser instalada ajuda o casal a ter mais clareza e obter melhores respostas para a solução dos problemas.

Vocês sabem que juntos são mais fortes para encarar as dificuldades que a vida naturalmente já imprimi, por isso a separação nunca é a melhor opção para ambos.

Ao términa de ler esse texto você estará pronta para saber:

  • Por que evitar uma crise no relacionamento? 
  • As consequências de uma crise mal resolvida
  • O que é egoísmo?
  • Como saber se você ou seu parceiro estão sendo egoístas no relacionamento?
  • 5 comportamentos que podem gerar a crise do relacionamento?

Por que evitar uma crise no relacionamento? 

mulher com olhar perdido olhando o horizonte vazio pela janela

Numa crise, é muito comum experimentar uma tempestade de sentimentos negativos como a tristeza, a dor e a mágoa, principalmente se você é a pessoa que está para ser deixada.

A sensação de abandono pode gerar pensamentos bem duros de se encarar como, pensar numa possível traição do parceiro e uma forte sensação de abandono, que gera coisas do tipo “ele está desistindo de mim” ou “sou um fracasso como esposa”.

Embora esses sentimento pareçam muito reais não devem, neste momento, causar uma mudança repentina de humor, como irritação ou raiva, que possam te impedir de analisar calmamente a situação e conseguir obter minimamente o equilíbrio para conversar com o parceiro.

Manter o equilíbrio e a paz de espírito serão essenciais para que impedir que o calor da situação possa criar situações tão desagradáveis que acelerem o processo de término, no momento em ainda era possível resgatar a relação.

Em resumo, uma crise no relacionamento pode acabar atingindo os parceiros de maneira tão radical que coloca toda bela história do casal a perder. Se você pode evitar essa situação, por que não tentar.

As consequências de uma crise mal resolvida

As incertezas causadas pelo fato de não saber ao certo se um relacionamento está em crise ou já está nas vias do término é um momento incrivelmente difícil.

casal em crise arrumando as malas para a separação

Você pode se vê lutando com sua série de emoções bastante difíceis de lidar que podem trazer graves consequências para sua capacidade de agir em outras áreas de sua vida pessoal e profissional.

Nessas situações, algumas pessoas podem apresentar problemas de insônia e  falta de apetite, outras podem começar despertar outros comportamentos como se entregar à comida como uma maneira de amenizar os sentimentos e aliviar a dor.

Outras podem se entregar a bebidas e às drogas mais do que o normal para bloquear sentimentos negativos algo que inevitavelmente prejudicial, pois não conseguem voltar ao normal de forma equilibrada quando essas coisas acabam.

Muitas podem mergulhar profundamente no trabalho para tentar se livrar do que está acontecendo no relacionamento, enquanto outras têm dificuldade real em se concentrar e manter um nível normal de produtividade.

A ansiedade é outro fator que pode surgir nesse período, pois a incerteza do que pode estar por vir gera uma grave instabilidade emocional podendo até causar ataques de pânico, só de pensar no término do relacionamento.

Alterações repentinas de humor, devido ao aumento da baixa autoestima, podem gerar uma verdadeira montanha russa emocional.

Em fração de segundos, pessoas podem estar se sentindo tristes, rapidamente podem sentir raiva e demonstrar alta irritabilidade com os outros perdendo a paciência muito mais rápido do que o normal.

Todas essas reações e uma infinidade de outras são comuns a um relacionamento em crise, pois ele, sem dúvidas é uma situação muito traumática e estressante.

Casal discutindo o relacionamento na cama

Você está prestes a saber qual é a verdadeira raiz de separações, divórcios e relacionamentos infelizes.

Todos os comportamentos que podem gerar uma crise no relacionamento são oriundos de um mesmo sentimento negativo que muito precisa ser trabalhado em algumas pessoas. Estou falando do “egoísmo”.

O que é egoísmo?

Parceiro egoísta chantageando a esposa

Egoísta é aquela pessoa que se preocupa excessiva ou exclusivamente com ela mesma, sempre buscando tirar vantagem, prazer ou bem estar de uma situação ou relação.

O grande problema é que elas não têm noção das consequências de suas atitudes acreditando que são apenas pessoas com personalidade forte e autênticas.

Outra situação delicada do egoísmo é que como a pessoa está sempre em busca da própria felicidade a qualquer custo ela não se preocupa com os sentimentos alheios.

Geralmente pessoas mais cuidadosas e emocionalmente mais prestativas são as principais vítimas dos egoístas, sendo constantemente usadas e abusadas.

No início de um relacionamento, por exemplo, elas demonstram muito afeto e carinho, fazem de tudo para mimar você, mas isso dura apenas até o momento em que você abaixa a guarda.

Como saber se você ou seu parceiro estão sendo egoístas no relacionamento?

Casal se desentende durante a terapia de casais
  • A primeira coisa que você precisa saber é que uma pessoa egoísta jamais permite demonstrar sua vulnerabilidade, a partir disso temos as seguintes características do egoísmo:
  • Pessoas egoístas sentem que possuem as coisas por pleno direito a elas. Se num relacionamento você faz algo de especial, ela pode simplesmente acreditar que você não fez mais do que sua obrigação.
  • Pessoas egoístas dificilmente reconhecem quando estão erradas. Num relacionamento isso é muito complicado pois cada conversa torna-se muito desgastante. Pode-se chegar ao ponto que o parceiro não queira nem mais ter qualquer tipo de conversa, fragilizando assim a cumplicidade da relação.
  • Se o assunto não lhes interessa, essas pessoas tendem a não levar nada à sério e estão sempre despreocupadas com o seu sentimento. Por isso quando o relacionamento está em crise e você estiver demonstrando fragilidade emocional ela pode simplesmente te fazer sentir-se uma idiota por se comportar dessa maneira.
  • Elas são incrivelmente manipuladoras, por isso são incapazes de medir as consequências de suas próprias ações. Num relacionamento, mesmo que o erro tenha sido muito grave, como uma traição, jamais espere que ela reconheça estar errada.

Mostrei para você as características mais marcantes de um egoísta nato, mas em nossas vidas podemos demonstrar comportamentos e atitudes egoístas mesmo que não o sejamos de maneira radical.

Num relacionamento, onde o casal não se percebe como um time e que fique disputando vaidades, o egoísmo pode se manifestar de forma muito intensa e apresentar comportamentos que facilmente tenderão a uma crise.

Veja os principais comportamentos egoístas que podem gerar uma crise no seu relacionamento:

5 comportamentos que podem gerar crise no relacionamento

1 – Falta de respeito com os sentimentos do parceiro

Quando os seus sentimentos e os do parceiro começam a ser utilizados com o único intuito de ferir ou mesmo para que um resultado seja atingido, como acabar com uma discussão um sinal de alerta deve acionado imediatamente.

A frieza como sentimento do outro pode se caracterizar como chantagem emocional que é quando há uma tentativa de controle do outro a partir de suas emoções. Trata-se de um jogo muito injusto e extremamente perigoso.

2 – Distância emocional

Casal desinteressado pelo outro, olhando os computadores no sofá.

Quando vocês estão fisicamente presentes, mas emocionalmente distantes eis um dos sinais de que o relacionamento pode começar a entrar numa crise ou mesmo se encaminhar para um futuro término.

Colocar seu marido ou namorado contra a parede por estar distante ou na defensiva pode não ser o método mais eficaz de superar a distância emocional! Você conhece seu parceiro; tente abordá-lo da maneira mais leve possível.

O distanciamento emocional pode ser causado pela falta de novas experiências para serem compartilhadas pelo casal, principalmente sexuais.

Você pode propor novas experiências sexuais com joguinhos, brinquedinhos e testar lugares diferentes sem falar dos prazeres que vocês podem sentir juntos com o pompoarismo.

3 – Mentiras no relacionamento

Relacionamentos devem ser construídos com base na confiança, você já pode ter escutado isso um milhão de vezes, mas tenho que repetir por que é a mais pura verdade.

A mentira é frustrante, especialmente quando vem de alguém com quem você realmente gosta, além do mais quando você não tem certeza se está sendo enganada ou não.

Você pode começar a perceber que algumas histórias contadas por ele não batem, sua linguagem corporal muda sempre que ele está em contato com o telefone e ele agora só se expressa com você com respostas diferentes, frias e distantes.

Observe bastante esses comportamentos e proponha sempre uma conversa quando perceber esses movimentos dele.

Se você esta com uma pulguinha atrás da orelha com seu parceiro e sente que a confiança está abalada, veja como melhorar a confiança no seu relacionamento com este vídeo que vou deixar aqui abaixo para você.

4 – Elogios ficam cada vez mais raros

Os elogios são uma forma de comunicar apreço por alguém.

Lembre-se de como vocês se admiravam apaixonadamente na fase de namoro. Com certeza haviam trocas de carinhos, músicas, apelidos e principalmente elogios, a troca de vocês era sempre positiva.

Com a rotina e o desgaste da relação fica mais fácil apenas perceber as coisinhas mais irritantes do parceiro e ficamos cada vez mais especialistas nisso, não passa absolutamente nada, e isso é cansativo para ambos.

John Gottman, um conhecido pesquisador de satisfação conjugal, apontou que uma boa regra para muitos relacionamentos é algo chamado “proporção de 5: 1”. Ele afirmou que, para que a satisfação de um casal seja alta, é preciso haver cinco vezes mais interações positivas entre os parceiros do que negativas.

Analise e perceba como estão as interações positivas e negativas do casal, se estiver em desequilíbrio comecem a adotar práticas positivas entre vocês como voltar a trocar elogios.

5 – Tentar mudar o outro

Mulher sentada a mesa observa as ameaças do marido

Nós só conseguimos mudar uma pessoa no mundo, nós mesmas.

Quando você entrou no relacionamento o seu parceiro já tinha vivido diversas experiências que moldaram o seu jeito de ser. Podemos conversar sobre a mudança de comportamentos que ajudem a melhorar, mas não temos o poder de mudar uma pessoa.

Esta tentativa cria bastante desgaste na relação para ambos, por isso o melhor a se fazer é tentar resgatar o que de positivo e o que despertou encantamento por ela quando vocês se conheceram para uma melhor convivência.

Se você está percebendo que é ele quem está tentando te mudar, proponha uma conversa e coloquem as coisas nos seus devidos lugares.

Existem outros sinais que podem provocar uma crise no seu relacionamento, como focar apenas os aspectos negativos do seu parceiro ou mesmo perceber que um de vocês não reconhece a necessidade de ajuda com os problemas pessoas que estão enfrentando.

Uma relação saudável é aquele que tem força e condições para sempre permitir uma conversa franca e honesta sempre que for necessário.

Existem especialistas na área de relacionamento que podem ajudar o casal a perceber as pequenas falhas que podem se transformar em grandes crises. Não tenha medo de procurar ajuda sempre que precisar.

Gostou do post? Meu blog, e minhas redes sociais estão sempre trazendo ótimas informações para que você viva plenamente a sua relação.

Super beijo,

The post Crise no relacionamento: 5 comportamentos que devem ser evitados. appeared first on Mulheres Bem Resolvidas.

Categorias
Relacionamentos

5 conselhos para quem quer começar a trabalhar em home office

No post de ontem, recomendei que todos busquem uma segunda fonte de renda. Mas não cheguei a aprofundar nisso.

Por isso, hoje vou falar um pouco sobre as oportunidades de se trabalhar em home office.

É comum que, quando uma porta se feche, outras se abram. Acho que até existe um ditado falando sobre isso, mas não lembro direito como é.

Aliás, acho importante fazer um pequeno registro sobre o Projeto Atitude. Durante os últimos 12 anos, desde o nascimento do blog em 2008, o site sempre teve um foco em relacionamentos … como homens podem desenvolver suas habilidades sociais para se tornar mais confiantes e atraentes.

Estes temas não Acesse website veja como tomar serão esquecidos.

Mas pretendo começar a falar de outros temas fundamentais em nossas vidas: saúde, empreendedorismo, produtividade e qualquer outro tema que seja útil para nossa comunidade.

Com isso fora do caminho …

Hoje, quero falar sobre a busca de oportunidades para se trabalhar em casa.

De certa forma, acho que trabalhos de home office é a forma que muitos brasileiros começam a empreender.

Existem alguns trabalhos de baixa complexidade, com baixo custo inicial, que podem tranquilamente serem tocados de casa (alguns são até melhores que sejam tocados fora do escritório).

No meu caso, comecei a trabalhar dessa forma e, sou grande adepto de que mais e mais pessoas sejam capazes de serem donas do próprio nariz.

Mas sei que não é pra todo mundo.

É difícil a disciplina de trabalhar sem ter um chefe. É difícil quando temos várias distrações competinndo pela nossa atenção. É difícil a incerteza de saber se nosso trabalho dará algum resultado no final ou não.

Mas também é uma delícia … poder fazer o próprio horário, ter a liberdade de trabalhar na hora que queremos.

Se escolhemos fazer algo que nos motiva, esta é uma escolha que vale a pena.

Algumas recomendações que eu tenho, para quem busca oportunidades de trabalhar em casa:

1. No início, continue com seu trabalho principal.

Pode demorar um bocado até que seu plano B decole. Comece seu projeto empreendedor no seu tempo livre. Algumas pessoas podem ter resultado em poucas semanas, outras podem levar meses até ter um negócio lucrativo. O mais provável é que demore.

2. Tire proveito das habilidades que você já tem.

Se você é professor, pense se não pode ensinar sua matéria online. Se você presta algum serviço, é profissional liberal, talvez possa buscar clientes e atendê-los online.

Ou, se seu trabalho atual não permite uma transição tão simples assim, pense em hobbies ou interesses que você tem e que podem ser lucrativos. Quando comecei este site, por exemplo, começou como um hobbie e, meses depois, foi possível vender produtos relacionados.

3. Busque como outras pessoas estão lucrando.

Um conceito muito útil que aprendi é o conceito da modelagem. Que significa copiar exemplos que funcionam.

Se você quer ficar forte, faça os mesmos exercícios que atletas fazem.

Se quer ganhar dinheiro, veja exemplos de pessoas que tão usando poder da internet, redes sociais, para lucrar.

4. Tenha paciência.

Este aqui é importante. Não é porque não funcionou na primeira tentativa, que algo não funciona. Aliás, raros são os casos de novos empreendimentos que dão resultado já nos primeiros dias.

Por isso, se você precisa de fluxo de caixa rápido, continue com seu trabalho atual, faça o que você já está fazendo e encare o novo projeto apenas como um plano B. Pode ser que você precise de meses até que funcione.

5. Use um pouco de coragem.

Sei que não é fácil fazer algo novo. É preciso de um pouco de coragem pra colocar a cara em público … é preciso coragem pra vender algo ou mesmo para sair da zona de conforto.

Infelizmente alguns esperam se sentir confiantes antes de começarem. Mas não funciona assim. Primeiro você precisa de coragem para começar. A confiança vem com a ação – é a única forma de seguir em frente.


Provável que você já tenha algumas ideias pipocando na cabeça. Melhor coisa que pode fazer agora é escrever estas ideias.

Quando escrevemos, as ideias começam a ficar mais claras. Num primeiro momento, nada de se preocupar se é uma boa ideia ou não. Apenas bote tudo no papel … quanto mais ideias tiver agora, melhor!

Voltamos a falar disso.

Hasta la vista!

O post 5 conselhos para quem quer começar a trabalhar em home office apareceu primeiro em Atitude.com.